quinta-feira, 9 de novembro de 2017

Hiroshima
(6 a 8 de 45)

O pássaro
 metálico
sobrevoou a cidade 
atônita
Desovou no ar
a maldição, 
que se chocou
 com a terra
e na hora
H
explodiu,
fazendo surgir 
no horizonte
o cogumelo
branco-acinzentado
que se avermelhou
de sangue.
A natureza se surpreendeu.
Os animais se surpreenderam.
As pessoas se assustaram.
Gritos e desespero
antes do silêncio
mortal.
A poeira se dissipou,
o pássaro se foi.
Cheirou-se uma aridez cadavérica,
E a humanidade
perdeu
um pouco mais de sua 
humanidade.
Jorge Lenzi