domingo, 7 de maio de 2017

Os teus olhos espalham luz divina,
 A quem a luz do Sol em vão se atreve:
 Papoula, ou rosa delicada, e fina, 
Te cobre as faces, que são cor de neve.
 Os teus cabelos são uns fios d’ouro; 
Teu lindo corpo bálsamos vapora. 
Ah! Não, não fez o Céu, gentil Pastora, 
Para glória de Amor igual tesouro
Graças, Marília bela, 
 Graças à minha Estrela!

(fragmento de Marília de Dirceu)
Tomás Antônio Gonzaga

Nenhum comentário:

Postar um comentário